Portal de eventos do IFSULDEMINAS, 11ª Jornada Científica e Tecnológica e 8º Simpósio da Pós-Graduação do IFSULDEMINAS

Tamanho da fonte: 
ELABORAÇÃO DE FARINHA DE LÚCUMA (Pouteria lucuma) A PARTIR DE DIFERENTES TEMPERATURAS DE SECAGEM
Iara Machado Annechini, Mariana Borges de Lima Dutra, Roberto Salazar Rios

Última alteração: 2019-09-24

Resumo


A farinha de lúcuma é o produto resultante da desidratação da polpa de lúcuma até apresentar umidade abaixo de 7,5% e moagem muito fina (menor que 0,25 mm por tamanho de partícula). A lúcuma fresca foi utilizada como matéria-prima e dividida em três amostras, para secá-la a três temperaturas diferentes: 55°C, 65°C e 75°C. A lúcuma foi disposta nas bandejas do secador e cada amostra foi seca, medindo a umidade a cada 1 hora e pesando a cada 30 minutos. Depois a fruta seca foi moída até consistência de pó e envasada. A Amostra 3 que foi seca com a maior temperatura levou menor tempo de secagem. Os gráficos de curva de secagem das Amostra 1 e 2 obtiveram comportamento parecido. A Amostra 1 (55°C) obteve o menor rendimento de polpa em farinha (38,5%), seguida pela Amostra 2 (39,34%) e por fim a Amostra 3 (40,81%). Todas as Amostras apresentaram teor de umidade dentro dos padrões estabelecidos.

Texto completo: PDF